,

Blá blá blá: Amor?!

Kemily17:11


Em mais uma conversa produtiva com meus amigos (nem tanto), chegamos a um ponto delicado, mas ainda muito importante: o amor. Nos aprofundamos bem no assunto e a cada minuto tínhamos mais e mais perguntas. O problema é que essas perguntas não são que nem aquela dúvidas de matemática, de história ou até mesmo de biologia que pessoas que entendem do assunto podem te responder. Porque o amor, nem sempre tem uma solução. O ponto é: "por que um sentimento tão bonito tem que ser complicado?".

A verdadeira resposta é: o amor não é complicado, as pessoas são. Sempre pensamos que não estamos pronto para ter um sentimento como esse dentro de nós, mas amor não tem idade, nem hora e lugar marcado para um encontro no fim da tarde. Ele simplesmente surge quando você menos espera e vem para ficar. Só que com amor, vem outros companheiros. Decepções, mágoas, sofrimento e tantos outros assinam embaixo como testemunhas. E quando você acha que finalmente acertou, percebe que ainda tem muita coisa pela frente.

Falar de quem você ama, não é uma tarefa fácil, mas acho que não deveria existir vergonha quanto a isso. Por que ter vergonha de amar? O amor pode até machucar, mas não irá te matar. O amor não é como o câncer. Além de tudo, o amor também cura.

Aposto que quando você vê duas crianças andando de mãos dadas ou um casal de idosos com olhar de apaixonados, você pensa em alguém que quer ter ao seu lado. E depois disso, sente uma dorzinha no coração. Isso é normal? O amor não é como a gripe, que você pode tomar um comprimido, descansar que logo passa. Ele não vai passar.

Resumindo, nada pode ser relacionado ao amor. O amor é único e você deve deixar ele entrar no seu coração sem medo. Por mais que ele seja forte, você é mais forte ainda. 

You Might Also Like

2 comentários

  1. "Aposto que quando você vê duas crianças andando de mãos dadas ou um casal de idosos com olhar de apaixonados, você pensa em alguém que quer ter ao seu lado. E depois disso, sente uma dorzinha no coração." E depois da dorzinha, reclamo com alguma amiga: "Cadê o meu amor que não chega logo, hein?" :( Mas, acredito que isso tudo seja temporário. Quando o amor chegar, espero que seja tão intenso, tão sincero, tão verdadeiro e tão bonito que rompe todas as barreiras que eu mesma crio. A vergonha, timidez, medo, raiva... Nada disso é maior do que o amor! E nem unidos podem ser a força maior. Adorei, beijos. ^^

    ResponderExcluir
  2. Júlia está virando top comentarista no blog, que orgulho! ahahhaha Muito obrigada por ler mais uma postagem e compartilhar sua ideia com a gente! Beijos! ;)

    ResponderExcluir

Twitter

Instagram