Escolhendo o próximo livro a ser resenhado

Gabrieli de Cinque18:55



Tenho um número bom de livros para ler e não sei por qual começar. Como todos os que irei ler daqui para frente irei fazer resenha aqui no blog vocês que irão escolher qual resenha vão querer ver por aqui.



Pollyanna é um livro bem conhecido especialmente por nossas mães. Já comecei a lê-lo, mas não cheguei a terminar, confesso. Sinopse: Quando da morte de seu pai, a menina de dez anos, que já era órfã de mãe, vai morar com a tia Paulina, uma solteirona rica, severa e pouco afetuosa. Mas a vida da pequena cidade de Beldingsville vai mudar com a chegada desta que se tornou a própria personificação do otimismo na literatura ocidental. Poliana nunca deixa de Praticar o jogo do contente – a tentativa de sempre se posicionar de maneira positiva frente às adversidades.

@Bia_bem é um twitteratura e é bem curtinho. Recebi ele de presente da própria editora. Sinopse: @bia_bem é um livro no estilo do Twitter que conta, em microcontos de até 140 caracteres, a história fragmentada de Bia. Os autores, frequentadores assíduos da movimentada rede social, criaram uma personagem de humor peculiar e nem sempre politicamente-correta. Diversão em pequenas doses pra quem se comunica só com o essencial. Menos é mais. #partiu



Esmera também recebi da editora e é bem diferente de tudo que já li. Sinopse: Uma garota que teve a vida protegida por um sacrifício, vê em seu destino a chave para a salvação de um povo. Criada entre os humanos, sendo protegida daqueles que queriam sua morte para então assim, governar plenamente. Quando a hora chega, ela se vê como a única esperança de Esmera. A única que pode destruir o Imperador e tomar de volta aquilo que é seu. Muitas mortes e perdas dolorosas pelo caminho, mas ainda assim é preciso crer que tudo dará certo. Esmera é o lugar que a magia ainda sobrevive.

Feliz por Nada como é um livro de contos já li alguns, mas não concluí . Sinopse: Dentro de um abraço é sempre quente, é sempre seguro. Dentro de um abraço não se ouve o tic-tac dos relógios e, se faltar luz, tanto melhor. Tudo o que você pensa e sofre, dentro de um abraço se dissolve.” É com a força transformadora de um abraço que Martha Medeiros abre este novo livro de crônicas e é com a mesma singeleza e olhar arguto para o cotidiano que a escritora ilumina algumas das questões mais urgentes do século XXI. A destacada romancista, cronista e poeta, que já teve obras adaptadas para o cinema, para a tevê e para o teatro, fala aos leitores com a sinceridade de um amigo e materializa as angústias e os anseios da sociedade pós-tudo, que vive acuada sob o grande limitador do tempo. Nesta coletânea de mais de oitenta crônicas, Martha Medeiros aborda temas muito diversos e ao mesmo tempo muito próximos do leitor. A autora tem o dom para aproximar assuntos por vezes fugidios – como é próprio do cotidiano – de questões universais, como o amor, a família e a amizade, e criar lugares de reconhecimento para o leitor, como ao falar de Deus, dos romances antigos e novos, da mulher, de escritores e cineastas que são imortais, de se perder e se reencontrar, do que a vida oferece e muitas vezes se deixa passar. “Feliz por nada”, afirma Martha Medeiros, é fazer a opção por uma vida conscientemente vivida, mais leve, mas nem por isso menos visceral.


Marina eu já comecei a ler mas parei por causa da demanda escolar de livros (xatiada). Sinopse: Na Barcelona dos anos 1980, o menino Óscar Drai, um solitário aluno de internato, conhece Marina, uma jovem misteriosa que vive num casarão com o pai idoso. Em passeios pela cidade, os dois presenciam uma cena estranha num cemitério e se envolvem na resolução de um mistério que remonta aos anos 1940. Numa tentativa inútil de escapar da própria memória, Oscar abandona sua cidade. Acreditava que, colocando-se a uma distância segura, as vozes do passado se calariam. Quinze anos mais tarde, ele regressa à cidade para exorcizar seus fantasmas e enfrentar suas lembranças - a macabra aventura que marcou sua juventude, o terror e a loucura que cercaram a história de amor.

A sensitiva me chamou atenção muito pelo título e pela fitinha lateral (risos). Sinopse: Por toda a Londres do século XVII, é possível ouvir sussurros e boatos sobre os dons inexplicáveis da família Wherlocke. Mas o Lorde Ashton, um homem com firmes convicções, é uma das vozes mais céticas de seu tempo, e tudo caminhava para continuar assim...até encontrar uma bela mulher desacordada, largada no quarto de um bordel. A mulher misteriosa é Penélope Wherlocke, e seu dom especial a levou para um mundo perigoso de alta sociedade, quando foi sequestrada e vendida a uma cafetina criminosa. Ao vê-la, Ashton ficou enfeitiçado. Algo lhe diz que deveria esquecê-la, mas é atraído cada vez mais para a vida dela, transformando-se em seu protetor. Porém, Penélope é uma mulher com ideias próprias, algo que sempre a afastou dos homens de sua época, mas enfim encontra alguém seguro e capaz de lidar com suas habilidades sobrenaturais...


Tem alguém aí? é outro que comecei e parei (hábito desagradável) por causa do tamanho das letras. Sinopse: Em "Tem Alguém Aí?", Marian Keyes nos conta a história de Anna, que, após sofrer um grave acidente de carro em Nova York, volta para Irlanda a fim de se recuperar ao lado da família. Contudo, após um tempo com os pais, ela decide que é hora de voltar para os Estados Unidos e reencontrar o marido Aidan, os amigos, e retomar seu emprego como relações públicas da Candy Grrrl, poderosa empresa de cosméticos. Chegando a Nova York, Anna não encontra Aidan - ele não retorna seus telefonemas, emails e mensagens de voz. O que terá acontecido com ele? "Tem Alguém Aí?" é extremamente divertido, perfeito para quem procura um livro tanto para reflexão quanto para diversão. É o quarto romance que traz como protagonista uma das irmãs Walsh: Claire, em "Melancia", Rachel, em "Férias", Maggie, em "Los Angeles", e agora, Anna. 

Um dia é super famoso e fofo e eu quero bastante ler. Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas — vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida. 


O vendedor de sonhos e a Revolução dos anônimos eu já li o primeiro e comprei esse logo em seguida, mas nunca abri para ler (risos). Sinopse: No novo livro da saga O Vendedor de Sonhos, o Mestre continua virando a sociedade de cabeça para baixo. Depois de sofrer perdas irreparáveis e ver seu mundo desmoronar, esse misterioso homem procura reconstruir sua vida vendendo sonhos.Seus discursos são cortantes como lâminas; suas ideias, arrebatadoras. Seus discípulos são baderneiros e revolucionários que transformam drama em comédia e colocam grandes ideias num circo social. O Vendedor de Sonhos e a Revolução dos Anônimos mostra como a trajetória de cada ser humano é admiravelmente complexa, escrita com lágrimas e júbilo, tranquilidade e ansiedade, sanidade e loucura.

Agora é a vez de vocês escolherem qual livro eu irei ler para fazer resenha aqui para o blog. Conto com vocês, hein Luvetes?

Bisou!

You Might Also Like

4 comentários

Twitter

Instagram