,

Um dia (David Nicholls)

Gabrieli de Cinque18:24


Um dia é um romance "clichê" a o mesmo tempo inesperado e super surpreendente (ficou engraçado, mas ok). Deu origem ao filme de mesmo nome e a capa do meu exemplar é inspirada no pôster no filme (para ver a original clique aqui) e a Intrínseca foi a editora que o tornou vidas em um livro. David Nicholls para ter colocado suas experiências e sua vida no livro. Um inglês que escreveu um livro que se passa uma grande parte dos 20 anos contados na cidade de Londres inspirado em diálogos com os amigos e teve até o tema sugerido (sem saber) por um deles.


O livro é dividido em cinco partes e vinte e três capítulos em 411 páginas de muito amor, desejo, bebidas e tristezas. As páginas são levemente amareladas, com as fontes em um tamanho bom (boa, Intrínseca!). No final do livro eles até dizem qual os tipos de papeis usados (no miolo foi Chamois fine dunas 70G/M² e na capa foi Cartão supreso alta alvura 250G/M²) e a tipologia é denominada Sabon.

A palavra "Um dia" só é falada uma vez no livro pelo que notei.

A história acontece desde 1988 até 2007 em Londres, Paris e até outros países em alguns momentos. Dexter e Emma se conhecem no dia da formatura e dali em diante cada um tem um caminho diferente para seguir. Cada capítulo se passa em um ano e trás as respostas que ficaram pairando no ar no último capítulo, o que eu achei bem diferente e "inovador". Ambos conhecem inúmeras pessoas em seus caminhos nesses anos, porém ainda trocam cartas e possuem seus caminhos traçados pelo menos uma vez por ano no mesmo dia.


Cinco capítulos antes do final do livro (achei muito cedo) acontece o ponto crucial da história e foi o que mais me surpreendeu. Eu pensava em todas as possibilidades menos na que aconteceu! Mesmo com essa surpresa que eu jamais imaginava, o final do livro não foi algo que me agradou muito, mas acho que deixou Dexter feliz mesmo com tantas perdas e pessoas que passaram em sua vida. Os últimos capítulos são usados, especialmente, para a explicação do motivo pelo qual Emma e Dextar se tornaram tão próximos e melhores amigos naquela pós formatura que foi deixada (propositalmente) para o final, mas não sei se foi uma das melhores escolhas.

O Morro dos Ventos Uivantes foi citado duas vezes no meio de Um dia, o que me fez ficar com vontade de lê-lo mais uma vez e resenhar depois para vocês!


Nas capas já estão visíveis os inúmeros elogios e logo que se abre o livro há uma página repleta de comentários sobre a história, o que me deixou com muita vontade de lê-lo. Mas me disseram que eu iria me decepcionar com o final da história e isso me assustou.

Um dia é um livro bom, que nos faz apegar, nos ocupa até o final, mas não é o meu primeiro e segundo livro favorito, só que até pode ocupar o lugar de terceiro. Sei que fiz uma ótima escolha ao pedi-lo de presente e ao decidir ler ele como o primeiro em 2013.

Espero que tenham gostado dessa resenha e que aguardem ansiosamente a próxima. E você que ainda não leu o livro, a resenha te deixou com vontade de ir correndo à livraria comprá-lo? Espero que sim! Então não esqueçam de deixar seus comentários por aqui.

Bisou!

You Might Also Like

6 comentários

  1. Ahhhh quero devorar esse livro. Por mais.clichê que seja um romance sempre cai bem :)
    Ele já tá aqui do lado dá minha cama esperando a sua vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raphaela, comece logo antes que se arrependa! O livro é maravilhoso e você nem vê o tempo passando enquanto lê!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Me disseram que eu ia chorar, mas isso não aconteceu comigo mesmo eu sendo a pessoa mais chorona do mundo!

      Excluir
  3. Sinceramente eu não gostei da história, tive muita dificuldade para ler, por que acabava me entediando. Até num desses elogios que vem na capa alguém diz assim: " David capta o tédio pós formatura." Ele realmente estava certo, pois você chega a enjoar de ver como a vida da emma se tornou pacata depois da faculdade. É óbvio que esse tipo de coisa acontece com muitas pessoas na vida real, mas eu, particularmente não leio um livro, em que se fala das tragédias e desencontros da vida. Leio por que quero encontrar um final feliz, ou no mínimo, um final que me emocione. Essa é a minha opinião. Desculpe-me quem gosta deste livro.

    ResponderExcluir
  4. Entendo sua opinião, Geo, porém não concordo. Não sei se você já leu "O Morro dos Ventos Uivantes" que até citei na resenha, mas o livro é bem baseado nele, a história de desencontros e um final não feliz. Eu gostei por ser algo diferente de (quase) tudo que li e a minha leitura fluiu muito rápido, só não no começo. Beijos!

    ResponderExcluir

Twitter

Instagram