, ,

Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado de Assis)

Gabrieli de Cinque18:52


Brás está morto! Agora resta-lhe contar sua história aos vermes e aos poucos que lerão essa história. História na qual pode-se dizer a verdade sobre tudo, afinal que diferença vai fazer? Seus amores escondidos, seus legados não deixados e nem transmitidos, seus anseios não alcançados e sua vida que.. passou! Sem mulher, sem filhos, sem família e sem seu eu.


O tempo todo enquanto eu lia fiquei pensando e pensando no que o livro queria realmente dizer, em que ponto ele me daria um cutucão e eu ainda não o encontrei. Terei que fazer prova dele, mas não consigo pensar o que será realmente perguntado. Não gosto muito de ler livros que não tenham sido escolhidos espontaneamente, mas faz parte. E estudando sobre Machado é possível compreender melhor alguns detalhes da história.


No decorrer da história há críticas implícitas em todos os cantos. O livro que é uma marca do movimento realista no Brasil aborda o lado oposto do mundo romântico que tínhamos antes. Temas como traição, mentiras, suborno que não são exclusivos de um lugar ou de uma época. Já é de conhecimento também a ironia machadiana que é "gritante" na história, além do confronto de personalidade do próprio Brás entre o que ele realmente é e como gostaria de ser/quer transmitir.


Os capítulos são curtos e isso faz parte da quebra de ilusões que podemos montar ao ler a história. Essa edição que li é mais velha que eu (omg!) e as folhas já estavam caindo e etc, rs. Foi publicada pela Ediouro e, acho, não se trata de uma coleção de bolso (amém!).


Na história conhecemos Quincas Borba, personagem de outro livro de Machado e que eu já pensei (até comecei) em ler. Maaaas pretendo me render a cigana Capitu em breve e me encantar com seus olhos (). Entre os livros que li que fazem parte da lista dos clássicos, MPDBC não é o meu preferido e ainda não me fez cair de amores por alguma obra completa do nosso amigo Machado. Talvez eu não tenha a maturidade necessária para absorvê-lo do jeito necessário, não sei!

Espero que tenham gostado dessa resenha e que possamos trocar opiniões sobre ela e o livro! Adoro saber o que acharam, por isso não esqueçam de comentar, tá?! Um beijo ♥ e me acompanhem no skoob.

You Might Also Like

10 comentários

  1. Amanda Magalhães9 de maio de 2013 19:02

    Esse livro é ótimo, mas nunca melhor que Dom Casmurro ♥

    ResponderExcluir
  2. Eu já li e já assisti uma apresentação no teatro.. Eu gosto de Brás Cubas.
    Mas Dom Casmurro me conquistou mais, já li o livro e assisti no teatro também.
    ELA SÓ PENSA NISSO!

    ResponderExcluir
  3. eu to assistindo o filme e estou gostando, mas concordo com a amanda Dom Casmurro é melhor :p

    ResponderExcluir
  4. Eu ganhei esse livro há séculos, só li a primeira página e abandonei, quero ler ainda, talvez esse ano, o pessoal daqui de casa já leu e adorou rss

    http://miladamasio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Minha intenção era ganhar Dom Casmurro mas na hora acabei me confundido e ganhei Memórias Póstumas de Brás Cubas, ainda não comecei a ler, mas sei que Machado é ótimo, espero gostar desse livro.

    ResponderExcluir
  6. Machado é um clássico sempre né?! Boa leitura, Luane!

    ResponderExcluir
  7. Boa sorte e aproveite a leitura, Camila!!

    ResponderExcluir
  8. Sério que tem filme?! rs Obrigada pela dica e quero muito ler Dom Casmurro

    ResponderExcluir
  9. Preciso, urgentemente, ler Dom Casmurro, gente.. rs!!

    ResponderExcluir

Twitter

Instagram