, , , , ,

Texto da Semana: "Ela escuta Clarice Falcão e não gosta de batom" de N. L. Resabinar

Gabrieli de Cinque17:08

Essa é uma nova categoria criada para divulgar textos (e o tumblr dos autores) semanalmente. Para fazer parte, preencha esse formulário.

Ela escuta Clarice Falcão e não gosta de batom, mesmo eu dizendo que aqueles seus lábios grossos ficariam uma delicia pintados de vermelho.
Ela não gosta e ponto, e fica com raiva quando insisto.
Eu lhe comprei um batom vermelho quando fizemos dois meses e duas semanas (ela gosta de receber presentes nos aniversários semanais de nosso namoro) de namoro e ela gritou comigo. Aquela atitude longe está de ser algo bonito. Ela gritou comigo dizendo que era para eu parar de vez de tentar molda-la como as outras garotas, e se eu não estava feliz com ela era para eu procurar outra e para finalizar jogou o batom em meu peito.
Eu nunca quis tentar molda-la. É que eu tenho um tesão por bocas grossas com batom vermelho.
Eu tentei explicar isso a ela. Sempre fico tentando e nunca consigo expor nada que sinto, nunca consigo fazê-la entender que é pelo tesão, não por ela ser diferente das outras – e essa coisa de ela ser diferente me agrada até. Tipo, ela têm pensamentos próprios.
E tem tantos pensamentos que, quando insiste em me explicar o porquê de suas atitudes passam-se milênios e continua falando, mas depois dos doze primeiros minutos de falação eu só fico encarando seus lábios grossos abrindo e fechando, sem som, sem voz, sem pensamentos em demasia, só seus lábios grossos, levemente rosados. Ela passa sempre a ponta de sua língua no lábio inferior, deixando-o mais rosado e molhado. Delicioso.
Um dia, em uma de suas exposições de pensamentos intricados e filosóficos, e eu perdido em seus lábios, ela abruptamente para, olha para mim com expectativa e sorri.
Olhei abasbacado, sem reação e assenti, presumindo que ela esperava uma reação minha afirmando que estava prestando atenção.
- Você não vai me dizer nada? –ela perguntou, um pouco chateada, após muitos minutos estranhos em que ela me encarava esperando algo e eu a encarava sem entender nada.
- Hã? -babaca, como sou, dei essa resposta.
- Eu perguntei se você não vai me dizer nada – ela apertou as sobrancelhas.
- O que você quer que eu diga?
Ela suspirou.
- Eu disse que um dia eu escutei uma música da Clarice, e ela meio que definia nós dois – ela olhou para baixo – ela dizia “de todos os loucos do mundo eu quis você, porque a sua loucura parece um pouco com a minha.” – ela cantou de um jeito muito doce, sua voz se assemelhando com a da própria Clarice.
E eu simplesmente não disse nada. Panaca. Otário. E todos os outros sinônimos de um cara idiota como eu.
Mas eu fiquei quieto porque senti pena dela. Porque pelo jeito como ela cantou, pelo jeito como ela me comparou a si mesma, me fez parecer um cara complexo e inteligente, do mesmo jeito como ela é. Mas eu não sou nada disso. Eu só sou um cara idiota que ainda gosta de empinar pipa no verão. Eu só sou um cara que gosta de bocas grossas com batom vermelho. E ela é uma garota com teorias tão magnificas e profundas que põe em questionamento a vida, o céu e tudo o que existe no mundo. Ela faz tudo parecer grande e bonito e especialmente necessário. É como se tudo tivesse um por que pelo simples fato dela acreditar nos porquês das coisas. E eu sou só um cara que não entende nada, nunca. E sob os olhos dela eu sou um cara que vale a pena. Eu sou um cara que tem um por que. Mas não. Eu só estou aqui porque meu pai comeu minha mãe e eu fui mais rápido do que os outros espermas. Eu não sou louco do jeito bonito e especial do jeito que ela é louca. Eu só sou eu.
Eu só fiquei olhando para ela, e ela nunca mais disse nada desse tipo para mim. Um dia parei para pensar e percebi que aquilo poderia ter sido uma declaração dos sentimentos dela e eu perdi a oportunidade de dizer que ela era maravilhosa.
Esse texto foi escrito por N. L. Resabinar. Para ler mais visite o tumblr pseudo-mar. 

You Might Also Like

6 comentários

  1. que lindo! Esse cara podia escrever um livro

    ResponderExcluir
  2. Que bom que gostou, Laura ♥ só não sei dizer se é um menino ou uma menina mesmo rs

    ResponderExcluir
  3. Gente, que texto lindo e incrível, fiquei apaixonada!
    Bem que o autor/autora poderia se identificar e deixar um blog também, rs

    ResponderExcluir
  4. p.s: Eu queria mandar um, mas não posto pelo tumblr :/
    Como eu faço?

    ResponderExcluir
  5. Thais, iremos começar a aceitar textos vindos de blogs também. Preencha o formulário normalmente e aguarde.

    ResponderExcluir
  6. O autor/autora usa o tumblr e você pode acompanhá-lo/la por lá :)

    ResponderExcluir

Twitter

Instagram