, , ,

Azar o Seu! (Carol Sabar)

Kemily20:30

Ana Beatriz tem 25 anos, estatura mediana, pele clara, cabelos castanhos com reflexos dourados e olhos muito azuis. É graduada em administração de empresas pela UFJF, pós-graduada em logística empresarial e em métodos estatísticos e computacionais e, além disso, fluente em inglês e com mais de vinte minicursos no currículo. Ufa! Mas junto com essa inteligência toda, temos Bia, uma jovem desempregada numa maré de azar, já que foi demitida por (in)justa causa, e que encontra-se em uma kombi no meio de um tiroteio. Sim. Um tiroteio. 

Editora Jangada | 368 páginas | Livro no Skoob | Avaliação: 5/5. 

Porém, como o destino é perfeito, é nesse tiroteio que Bia acaba conhecendo O Cara. Mas o que ela não sabe é que ela conhece esse Cara, tão bem quanto ela imagina. Mas, depois de bater a cabeça e contar alguns de seus segredos, ela acaba se aproximando dele e, o mesmo decide não revelar sua verdadeira identidade ainda.

Com o desenvolver da história, acabamos descobrindo que O Cara é, na verdade, o amor de infância de Bia, que estava fora do país por uns anos. Sim, ele é o Gustavo Vitorazzi, ou Guga, que ela fala desde o início. Aquele que gostava de cantar e que também é o irmão da sua ex-melhor amiga. 

"Céu. Céu. Céu. Era o gosto da boca de Guga. Um céu particular, explodindo em fogos de artifício, estrelas cadentes, cometas cintilantes e planetas girando sem parar. Agora fazia nove anos, cinco meses e dois dias que ele havia ido embora para Londres estudar música. E nunca telefonou, nunca mandou uma carta, um sinal de fumaça. Por onde ele andava? Que bocas estaria beijando? Por que eu não conseguia esquecê-lo? Eu era uma mulher e ainda sentia borboletas no estômago só de pensar em minha paixão de adolescência. Dez anos depois e Guga era um fantasma conjurado para me assombrar."

Todo meu amor pela autora começou em Como Quase Namorei Robert Pattinson, um livro que eu li há um tempo atrás, mas que ainda não foi resenhado, porque prometi que faria isso assim que terminasse "Azar o Seu!". Enfim, tudo o que eu posso dizer agora é que essa admiração pela Carol Sabar só aumentou quando eu virei a última página de Azar o Seu!

"(...) Se quiser quiser conversar, a gente conversa. Se quiser rir, a gente se diverte. Se quiser lembrar o passado, a gente se emociona. Se quiser pensar, chorar, ficar triste, é normal ficar triste, a gente se entende, a gente supera."

O livro tem aquele tipo de narrativa que envolve o leitor e faz soltar umas boas risadas. Outro bom motivo para lê-lo é que ambos os personagens principais são fãs do John Mayer. Sim, o meu John! Como não se apaixonar por um livro tão bom que ainda tem músicas, do cara mais incrível do mundo, envolvidas? Muito mais do que recomendado!

Ah, só mais uma coisa: leiam esse livro ao som da música a seguir. Espero que tenham gostado e até a próxima! 

Qual é a próxima resenha que você quer ver aqui no blog? É só clicar aqui e votar

You Might Also Like

4 comentários

  1. Adorei a resenha. Fiquei louca pra ler.
    Meio que me identifiquei com a Bia. kkk'
    Bjin.

    ResponderExcluir
  2. Eu estou morrendo de vontade de ler esse livro!
    Adorei a resenha.
    Bjs,
    Letícia.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Letícia! Fico feliz que você tenha gostado e leia logo o livro, ok? Pelos comentários seus que eu já vi pelo blog, sei que vai gostar hahaha Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Samara! A Bia é demais hahhahah Fico feliz que tenha gostado e leia logo o livro! Beijoss!

    ResponderExcluir

Twitter

Instagram